Prefeitura de Nova Petrópolis informa novos horários da Coleta de Lixo

17/01/2019

A Prefeitura de Nova Petrópolis, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, informa a comunidade sobre as alterações nos horários da coleta seletiva de lixo no Município. Em 2019, o recolhimento de resíduos orgânicos e inorgânicos será realizado somente durante o período da manhã no Município. A tabela com os horários está disponível no site www.novapetropolis.rs.gov.br.

O secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Lucas da Costa de Lima, e o adjunto da pasta, Pedro Canísio Schneider, se reuniram com o sócio-diretor da Empresa Junges, Rodrigo Junges, e o com o supervisor da frota dos caminhões, Tiago Morschel, no dia 14 de dezembro, em Tupandi, para fazer uma avaliação do serviço prestado em 2018 e pensar em melhorias para o próximo ano.

“Para otimizar a coleta para o Município e para a empresa, os horários e rotas foram alterados. Dessa forma, a partir de janeiro de 2019, o recolhimento de lixo em Nova Petrópolis iniciará a partir das 6h e o outro horário de coleta começará às 10h, exceto na Vila Olinda, que inicia às 9h”, explica o secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Lucas da Costa de Lima. “Fazer a coleta durante a manhã e à tarde onerava a empresa, e tudo o que aumenta o custo da coleta é repassado para o Município, então, com essa mudança evitaremos o aumento de valor investido na coleta de lixo em Nova Petrópolis”, explica o secretário.

Outra novidade será a colocação de dois containers na localidade de Linha Imperial para descarte do lixo orgânico e inorgânico. “Esses containers, que serão instalados no início de 2019 servirão de modelo para estudarmos a implantação desse sistema em todo o Município”, destaca de Lima.

Em 2018, o Município investiu R$ 1.971.038,06 na coleta seletiva de lixo. “Estamos buscando alternativas para reduzir esse valor e otimizar o recolhimento de resíduos. Nova Petrópolis gera 4.500 toneladas de lixo por ano e a destinação correta custa cerca de R$ 165 mil aos cofres públicos por mês. “O lixo é um dos maiores problemas ambientais no mundo e separá-lo corretamente em casa pode parecer insignificante, mas, faz toda a diferença se cada um dos habitantes respeitar os dias e horários de coleta, separar o lixo corretamente e descontaminá-lo, além utilizar restos de alimentos e cascas como adubo”, ressalta o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Lucas da Costa de Lima.

Alguns materiais não podem ser descartados na coleta seletiva, pois, contaminam os demais resíduos e geram grande impacto ambiental. Lâmpadas, pilhas, baterias, pneus, toners, sucatas, eletrônicos, entre outros, não devem ser colocados junto com o lixo seco ou orgânico. Para estes produtos, existe a Logística Reversa que prevê o recolhimento desses materiais por parte da empresa que os comercializa. “A Prefeitura de Nova Petrópolis realiza coletas especiais de embalagens de agrotóxicos, lixo eletrônico e óleo de cozinha em datas específicas durante o ano para diminuir o impacto da destinação incorreta desses materiais no Meio Ambiente”, destaca o secretário adjunto de Agricultura e Meio Ambiente, Pedro Canísio Schneider.

"É preciso repensar hábitos para melhorarmos o ambiente em que vivemos. Uma cidade limpa e consciente da importância do Meio Ambiente é motivo de orgulho para a comunidade. Cada um deve fazer a sua parte. Não jogar lixo no chão, atentar para as datas e os horários das coletas e separar o lixo corretamente são ações simples que podem fazer muita diferença na saúde, bem-estar e qualidade de vida", destaca o prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn.

Mais informações sobre Nova Petrópolis pelo fone (54) 3281-8400 e no site do Município, www.novapetropolis.rs.gov.br. Na página oficial do facebook da Prefeitura de Nova Petrópolis (facebook.com/novapetropolisrs), você encontra informações atualizadas, fotos e vídeos das ações realizadas pela Administração Municipal.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Nova Petrópolis

Compartilhe esta notícia:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em breve